Os drones passaram a ser largamente utilizados em situações que envolvem riscos de acidentes.

Isso porque podem penetrar locais de difícil acesso e com condições insalubres para o homem.

Essa vantagem faz com que muitas empresas adotem esses equipamentos para monitorar gases.

De fato, o emprego de drones nessa tarefa, além de trazer agilidade e rapidez, evita que se ponha em risco vidas humanas.

A seguir, apresentamos como isso pode ser feito, mostrando a importância desse procedimento. Aproveite!

 

A importância do monitoramento de gases perigosos

 

Não realizar inspeções de tubulações de gás e tanques descumprindo medidas de controle essenciais pode gerar acidentes fatais.

Esse perigo diz respeito não somente à empresa, mas a toda a área próxima, visto que o gás pode se espalhar com facilidade.

Além disso, não fazer esse procedimento periodicamente pode fazer com que procedimentos emergenciais sejam realizados. E, muitas vezes, estes exigem a suspensão das atividades, o que pode render grandes prejuízos.

Esses riscos podem se tornar mais grave em casos de ambientes confinados e fechados, como é o caso de parques industriais.

Isso porque nesses ambientes são muitas vezes encontrados produtos que, ao entrar em contato com gases tóxicos ou inflamáveis, podem causar acidentes.

Gases inflamáveis, por exemplo, podem gerar combustão e gases tóxicos reações químicas.

Não observar as legislações específicas pode implicar também multas e outras penalidades.

Ademais, esses gases podem trazer malefícios à saúde dos trabalhadores que exercem suas atividades nesses ambientes.

Um ambiente insalubre, com gases tóxicos, pode originar várias doenças respiratórias graves.

Para que tudo isso seja evitado ou amenizado uma solução muito utilizada são os detectores de gases.

Existem também sistemas mais complexos, envolvendo inclusive o uso de softwares.

Com esses recursos, pode-se monitorar os gases em ambientes. No entanto, os custos envolvidos na instalação e manutenção desses equipamentos podem ser elevados.

 

Utilizando drones

 

Os drones de monitoramento já são uma realidade. A aplicação dessa tecnologia em diversas áreas de empresas e indústrias tem um enorme potencial.

Por meio dessa tecnologia evita-se o emprego de mão de obra humana em contextos que implicam riscos altos de acidentes.

Uma dessas circunstâncias é justamente a ocorrência de gases inflamáveis ou tóxicos em ambientes.

A utilização de drones com câmeras acopladas permite o acesso a tubulações e outras estruturas em qualquer lugar.

Essa facilidade a torna mais vantajosa em relação ao emprego de mão de obra humana.

Com isso, os custos também são reduzidos, visto todos EPI’s e outras medidas necessárias para que o monitoramento de gases possa ser feito dentro dos padrões legais.

Além disso, a utilização desses equipamentos torna mais precisa a identificação de fissuras e outros tipos de desgaste em estruturas que conduzem ou contém gases.

Essas câmeras podem captar imagem em alta qualidade, focando detalhes de tanques e tubulações.

Assim, torna-se possível uma análise segura dessas instalações, o que possibilita um maior nível de assertividade das soluções propostas.

Ademais, esses drones também podem ser equipados com câmeras térmicas, o que pode tornar a identificação de falhas ainda mais eficiente.

São utilizados ainda, acoplados às estruturas desses RPA’s, detectores de gás.

O zoom das câmeras instaladas nos drones pode identificar com precisão falhas na montagem de estruturas.

 

Cuidados no monitoramento de gases com drones

 

Antes de qualquer coisa, é necessário que se empregue os modelos de drones mais adequados à tarefa.

É preciso que se avalie se o operador e os drones possuem a certificação necessária para realizar esse tipo de procedimento.

É importante que se observe as especificações da câmera acoplada, o detector de gás e do drone para que atendam as normas de áreas explosivas como qualquer outro dispositivo eletrônico.

Nesse artigo, falamos sobre as vantagens proporcionadas pela utilização de drones no monitoramento de gases inflamáveis e tóxicos. Sublinhamos ainda a importância desse monitoramento para empresas que trabalham com essas substâncias.