Em diversos setores da indústria, as inspeções devem ser realizadas de maneira periódica, de modo a proporcionar a prevenção de acidentes.

Uma novidade surgida em tempos recentes fez com que os riscos na realização desse tipo de trabalho fossem reduzidos: trata-se do uso de drones.

Com eles, é possível ter acesso rápido e seguro a instalações em ambientes insalubres ou perigosos.

Uma das instalações que pode ser averiguada por esses equipamentos é a caldeira. A inspeção nesse tipo de equipamento é de suma importância para garantir a segurança do ambiente fabril.

Nesse artigo, falaremos um pouco mais da aplicação dos drones na inspeção de caldeiras. Aproveite!

 

A inspeção de caldeira

 

As caldeiras são peças-chave em muitas indústrias. Isso porque, por meio delas, pode-se aquecer água e outros fluidos necessários aos processos industriais.

Por ter sua fonte de calor advinda da combustão de combustíveis ou da eletricidade e por armazenarem líquidos quentes, as caldeiras precisam de constantes inspeções.

Além disso, esse equipamento é operado por trabalhadores, os quais lidam diretamente com altas temperaturas. Sem inspeções, pode-se estar colocando vidas em risco.

A fim de regulamentar esses procedimentos o Ministério do Trabalho e Emprego publicou a NR-13.

A inspeção deve se iniciar já no momento de sua instalação. Aqui, são realizados testes a fim de verificar a estanqueidade do equipamento.

Depois de realizados esses testes, estando a instalação concluída, o engenheiro responsável deve estabelecer o prazo das inspeções de rotina.

Esses prazos devem respeitar aqueles estipulados na NR-13 e variam de acordo com o tipo de caldeira.

São ainda realizados testes hidrostáticos, os quais são recomendados pelos próprios fabricantes.

Nas inspeções periódicas, deve-se atentar para as válvulas de segurança. Essas inspeções também devem ser realizadas obedecendo à periodicidade estipulada na NR-13.

O procedimento deve ser feito por profissional capacitado, geralmente um engenheiro mecânico.

É da responsabilidade dele a elaboração de um relatório contendo todos os dados das inspeções realizadas.

Entre esses dados devem constar as especificações técnicas da caldeira, as datas de início e término da inspeção, a descrição dos testes realizados e as fotos das estruturas averiguadas.

 

Inspecionando caldeiras com drones

 

Conforme já sublinhamos, os drones passaram a ser utilizados na indústria para realizar inspeções em estruturas perigosas ou de difícil acesso.

Um dos equipamentos que podem ter sua inspeção facilitada com a utilização de drones é a caldeira.

Os drones podem ser usados para analisar as estruturas de caldeiras de quase todos os tipos e tamanhos.

Por serem considerados locais confinados, não fabricados para a ocupação humana, as caldeiras têm um alto nível de insalubridade.

De fato, são muitos os riscos a que pode estar sujeita a mão de obra humana em caldeiras. Entre eles, podemos listar os riscos de asfixia e estresse térmico.

Além disso, para que esse tipo de procedimento possa ser feito com total segurança, deve-se atentar para as medidas de segurança previstas nas normas de segurança do trabalho.

Entre essas medidas, podemos mencionar o uso de equipamentos de proteção e a observância de certos cuidados como a colocação de um operário que acompanhe as atividades na caldeira.

Esses procedimentos fazem com que a operação envolvendo homens seja trabalhosa e leve mais tempo.

A inspeção visual de caldeiras com drones pode ser realizada de forma rápida e ágil.

Os operadores ficam do lado externo da caldeira, não ficando expostos aos riscos tipos do trabalho em espaço confiando.

Ademais, os drones utilizados nesse tipo de serviço contam com câmeras de alta resolução acopladas à sua estrutura.

Com isso, pode-se conseguir imagens de alta qualidade de detalhes de fissuras ou desgastes no interior e exterior das caldeiras.

 

Alguns cuidados para realizar inspeções de caldeiras com drones

 

Em espaços confinados, tal como aqueles das caldeiras, é importante se atentar para a escolha do drone adequado ao trabalho.

O mais recomendado é que essas aeronaves sejam equipadas com estruturas geodésicas, que protejam o equipamento de choques com as paredes das caldeiras.

É importante ainda ressaltar que o operador deve ser habilitado para realizar esse tipo de operação.

Nesse artigo, mostramos como drones podem ser utilizados na inspeção visual de caldeiras industriais, sublinhando a celeridade e a agilidade proporcionada por esse tipo de aplicação. Falamos também da importância das inspeções periódicas em caldeiras.