Tubulações e dutos são usados para transportar fluídos que podem ser líquidos, gases ou misturas líquidas com partículas sólidas. Para garantir a eficiência operacional e muitas vezes, por transportar produtos perigosos, também garantir a segurança de pessoas e a preservação do meio ambiente se faz necessário a realização inspeções periódicas em busca de possíveis problemas. Uma forma eficiente de inspecionar dutos e tubulações é o uso de imagens termográficas que torna possível, detectar vazamentos, localizar e determinar defeitos de isolamento térmico. Este isolamento é de grande importância, pois deve ser capaz de impedir a transferência de calor para o ambiente. Caso haja vazamentos de calor, resultará em perda de energia e consequentemente perda econômica. A termografia também pode identificar outros problemas até então ocultos.

A aplicação desta técnica de inspeção pode ser em tubulações de água quente ou fria, tubulação de vapor, tubulação de produtos extrativos como petróleo bruto ou gases, tubulação em unidades químicas, indústria alimentícia, agricultura, usinas e etc.

A falta de confiabilidade na tubulação pode estar relacionada a um projeto inadequado, fabricação mal executada ou quando ocorre condições inesperadas de operação. Ainda se deve levar em consideração que tubulações localizadas em áreas externas são permanentemente afetadas por influências atmosféricas que gera o risco de desgaste na espessura da tubulação através da oxidação e corrosão externa. Internamente pode haver redução na espessura do tubo durante o transporte de líquidos agressivos ou caso haja a presença de materiais com partículas sólidas.

Tubulações expostas ainda podem sofrer danos mecânicos por falta de conhecimento, acidentes ou ações intencionais. Como consequência poderá haver violação no isolamento térmico e sua consequente perda de energia, bem como quebras na tubulação e abertura de fissuras que podem ocasionar vazamentos do fluído transportado.

A possibilidade da ocorrência dos problemas apresentados demonstram a importância de um bom plano de inspeção com suas respectivas rotas bem definidas. No entanto algumas empresas certamente encontram dificuldade em executar estas atividades, pois em alguns casos, a tubulação ou duto estão localizados no subsolo ou estão dispostas em pipe rack altos e com difícil acesso ou ainda, é muito extensa atingindo muitos quilômetros de comprimento. Pode haver uma complicação extra em casos onde as estradas são de difíceis acessos ou até mesmo que não haja acesso possível para algum trecho da tubulação. A inspeção visual, nestes casos, é desprezada e o monitoramento por instrumentos como medidores de pressão, medidores de vazão dentre outros, pode ter um custo elevado na aquisição, na instalação e na manutenção. Também podem não ser muito confiáveis porque não cobrem todos os locais de risco ou detectam todas a falhas.

Drone como uma ferramenta de inspeção termográfica

Uma solução disponível no mercado para resolver o problema da inspeção de tubulações com longa distância ou de difíceis acessos é a aplicação de RPA (drones). Equipado com uma câmera, pode voar acima de todo a extensão da tubulação enquanto grava e exibe a cena monitorada em tempo real.

O operador controla o drone de um lugar seguro enquanto possui uma visão precisa e rápida da condição da tubulação. Caso identifique um defeito, pode se concentrar em detalhes. No entanto, conforme foi citado no inicio do artigo, uma câmera tradicional assim análoga a inspeção visual tradicional pode não encontrar sintomas que possam geram uma falha, registrando apenas áreas com danos ou vazamentos visíveis.

Uma câmera térmica pode detectar tais defeitos registrando a radiação térmica dos objetos. Com base na diferença de temperatura na superfície da tubulação e na experiência do inspetor, podem ser encontrados defeitos ocultos. É fácil identificar diversas anomalias, por exemplo, onde o isolamento está danificado e ocorrem perdas de calor durante o transporte do fluído ou identificar a diferença de temperatura no mesmo trecho do tubo permitindo detalhar áreas mais finas que consequentemente pode significar um risco de abertura de fissuras ou rompimento.

No caso de tubulações subterrâneas, qualquer penetração de água quente faz com que a terra afetada aqueça, por isso é possível descobrir onde a tubulação está quebrada no subsolo. Ainda em casos subterrâneos, especificamente localizados em galerias, é possível utilizar um drone especifico para espaço confinado que, também equipado com uma câmera térmica, é possível identificar anomalias neste tipo de ambiente.

Como foi visto, tubulações e dutos tem uma função essencial para muitas indústrias que precisam transportar fluído. A manutenção deste sistema é de vital importância para garantir economia e segurança nas operações principalmente de fluídos perigosos e com temperatura elevada. O uso de imagem térmica é capaz de identificar e antecipar diversas falhas tonando possível o planejamento da atividade de reparo e prevenir que uma anomalia tenha consequências severas. O uso de drones para realizar essas atividades pode tornar o trabalho mais rápido e seguro além de alcançar locais que seriam inviáveis ou impossíveis de ser inspecionados de outra forma.