O BIM – Building Information Modeling – é uma ferramenta usada pela indústria de construção como apoio a projetos de arquitetura e engenharia utilizando programas de computadores específicos. A aplicação dessa tecnologia permite ter maior controle dos projetos de construção civil fornecendo melhoria na execução, análise e no gerenciamento geral da obra. O conceito de BIM é relativamente novo surgindo em meados do ano 2000 com o intuito de reduzir custos de construção e melhorar a fase de planejamento da obra. Como consequência da aplicação, alguns estudos demonstram que a ferramenta melhora a interação de engenheiros, arquitetos, executantes e gerentes de projetos.

Como qualquer outra ferramenta ou metodologia de trabalho, o passo fundamental para atingir o sucesso da sua aplicação deve se iniciar pelo engajamento da alta administração fornecendo as diretrizes e treinamentos necessários para embasar e assessorar a equipe.

A indústria da construção civil é de fundamental importância para a o desenvolvimento econômico de uma região. No entanto, não é difícil de encontrar obras paradas ou atrasadas devido a problemas não percebidos ou sub estimados na hora do planejamento. Cita-se dificuldades como locais de difícil acesso ou perigosos, ocorrência de acidentes do trabalho, desvios na execução, dentre outros.

O uso do BIM auxilia todas as etapas da construção e, se bem aplicada, a ferramenta é capaz da antecipar diversos possíveis desvios. Antes de prosseguir falando sobre sua aplicações e vantagens é necessário fazer uma pausa para reforçar a importância da adoção sistêmica do BIM pois somente dessa forma alcançará o resultado em sua plenitude. Em outras palavras não adianta o arquiteto dominar completamente um programa de computador se o resultado não chega da forma correta ao executante.

A aplicação do BIM pode se iniciar no projeto e no planejamento da obra. A modelagem do projeto no início das atividades melhora a precisão da documentação. Com o modelo criado, melhora a comunicação da equipe de projeto, permite decisões mais rápidas.e aumenta a eficácia do projeto. No planejamento, identifica a sequência de programação ou possíveis problemas de cada fase. Permite que o gerente do projeto e fornecedores vejam a sequência de trabalho de construção, os equipamentos e o progresso em relação à logística e cronogramas estabelecidos. Através do modelo 3D também é possível realizar contagens e medições não tradicionais de forma mais rápidas.

Durante a construção, essa ferramenta permite identificar estradas de acesso e saída, rotas de entrada e saída de materiais e maquinas do local. Permite o rastreamento do trabalho em tempo real, fluxo de recursos mais rápido e melhor gerenciamento do site. Identifica desvios de forma prematura além de permitir o melhor controle de recursos aplicados na obra.

Após a obra, o BIM auxilia na manutenção da construção e de suas instalações (facilities), as mantendo de forma proativa e permitindo a manutenção programada com fornecimento do histórico de manutenção e identificação dos pontos mais vulneráveis.

Alguns programas de computadores cumprem funções especificas para cada parte da projeto de construção. Deve-se prever um programa para o projeto arquitetônico como paredes, escadas, portas e telhados. Engenheiros estruturais precisaram da ferramenta computacional que permitam realizar o projeto e a análise estrutural modelando o edifício usando os componentes básicos da construção. Enquanto isso, programas de computadores específicos podem ser usado por engenheiros mecânicos para desenvolver um modelo com dutos, tubulações e estudar sistemas de troca de calor. Ainda os engenheiros eletricistas precisam de um de programa de computador que permita modelar pontos como a colocação de luminárias, além de criar circuitos e fiação.

Como apoio, deve-se prever recursos computacionais voltados para o gerenciamento do projeto e dos custos. A integração de todos as vertentes apresentadas é indispensável para o sucesso do projeto.

Ok, mas onde os drones entram nessa história?

O uso de drones se torna um apoio poderoso durante a execução da obra com a geração do modelo 3D fiel da construção. Ao importar os dados do projeto da construção e cruzar com o modelo obtido através de imagens aéreas, é possível acompanhar o desenvolvimento das atividades de acordo com o cronograma e também checar a acurácia da obra. O uso da técnica de fotogrametria permite ainda a obtenção de medidas como comprimentos, áreas e volumes.

Após a conclusão do projeto, o drone é a ferramenta mais eficaz para inspecionar a obra em busca de problemas como trincas, desprendimento de reboco dentre outros. Utilizando câmeras térmicas, é possível chegar o isolamento térmico de um edifício, por exemplo.

Como visto no decorrer do artigo, percebe-se as várias ferramentas que envolvem o BIM podem e devem ser usadas para beneficiar projetos de construção, melhorando o atendimento do cronograma do projeto, detectando qualquer problema durante todas as fases da construção, diminuindo o custo da obra e melhorando a comunicação entre os colaboradores da construção. Este conjunto de benefícios certamente deixará o mercado da construção civil ainda mais eficiente e competitivo.